Osteoporose

Osteoporose: é melhor prevenir do que remediar

A osteoporose é um dos fantasmas que assombram as mulheres na pós-menopausa. A doença, tipicamente feminina, causa a perda gradual da massa e da densidade óssea. Os sintomas iniciais e mais perceptíveis são perda de altura e forte dor nas costas. Com os ossos enfraquecidos, as vítimas da osteoporose podem sofrer fraturas graves, principalmente de costelas, quadris, punhos e espinha dorsal.

Segundo o médico especializado em medicina integrativa e laserterapia, doutor Augusto Ferreira, a arma mais eficaz contra a osteoporose é a prevenção. Medidas como suplementação adequada e ginástica moderada devem ser adotadas desde a juventude.

"O ponto máximo do desenvolvimento ósseo da mulher costuma acontecer quando ela se encontra entre os 20 e os 30 anos de idade, mas aquelas que têm uma dieta alimentar pobre ou que não se exercitam fisicamente, podem apresentar perda de massa óssea já nos primeiros anos dessa faixa etária", explica Dr. Ferreira.

De acordo com o médico, quanto mais sólido for seu processo de calcificação, menor será o risco de a doença se manifestar no futuro. "É como quem poupa dinheiro para uma aposentadoria tranquila. Pode não parecer, mas as células dos ossos, assim como todas as nossas células, são constantemente renovadas. A cada dia, um tecido ósseo novo é formado e algum tecido ósseo velho é retirado de circulação", complementa o médico. Além da prevenção, após os 30 anos o especialista recomenda o acompanhamento médico para estabelecer o padrão ósseo e fazer um bom programa de manutenção dos mesmos. "A osteoporose é reversível em qualquer idade, podendo-se recuperar massa óssea suficiente para que a mulher leve uma vida normal, mas o tratamento proposto pelo médico deve ser seguido com dedicação com alimentação balanceada, suplementação, atividade física, banhos de sol e modulação hormonal", conclui o doutor Augusto Ferreira.

Baixe agora o nosso e-book Receitas Low Carb
Clique aqui e agende sua consulta